31 de Outubro, 10:50

MERCADO PROMISSOR

Classificador de grãos é uma profissão em alta mas falta mão de obra qualificada

 

 

 



É  com o objetivo de manter elevada a qualidade dos grãos produzidos nas lavouras de Mato Grosso  que as unidades de armazenagem contratam o classificador de grãos. Este profissional tem a função de identificar os defeitos dos grãos de soja e milho e informar o nível de qualidade do produto que está chegando do campo e indo para a indústria.

Segundo o instrutor credenciado junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT),  Carlos Augusto Paim esta é uma profissão bastante promissora e o mercado é carente de mão de obra qualificada. "Um profissional que está começando ganha cerca de R$ 1.200. Já os mais experientes chegam a ter um salário de até R$ 3 mil", conta Paim.

Segundo ele,  há carência de profissionais qualificados nesta área e a procura por treinamentos que ensinam a classificar produtos de origem vegetal é grande. "A turma que fez o treinamento na semana passada, em Alto Paraguai,  era bastante eclética.  Tínhamos participantes de 18 anos e até de 50".

Outro diferencial da turma que fez o treinamento em Alto Paraguai na semana passada  era o número de mulheres. "Só nesta turma de 13 participantes, quatro eram mulheres", conta Paim que acrescenta que as participantes são mais atentas na hora de selecionar os grãos.

Para o produtor João Silva Amorim, de  Lucas do Rio Verde, a presença destes profissionais nas unidades de armazenagem é importante para manter o controle de qualidade  do produto.

Os sindicatos rurais em parceria com o Senar-MT ofertam este treinamento de forma gratuita. Os interessados devem procurar o sindicato rural de seu município ou o mais próximo para ver se há treinamentos programados e a possibilidade de vagas.

Para fazer este  treinamento,  o participante tem que ter idade mínima de 18 anos, ser alfabetizado, ter noções básicas de matemática e ser produtor rural. O conteúdo programático  inclui  assuntos como ética, cidadania, saúde, segurança no trabalho e vários outros. Os participantes também aprendem como avaliar a qualidade  e normas de padronização dos grãos, conceito de classificação, principais equipamentos de classificação de Soja,  tabelas de classificação, preenchimento de laudo e diversos outros. Para saber mais sobre o conteúdo dos treinamentos os interessados podem visitar o site www.senarmt.org.br

O Senar-MT faz parte de um conjunto de entidades que forma o Sistema Famato. Essas entidades dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais do Estado. É formado ainda pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) e pelos 87 sindicatos rurais do Estado. O Senar está no Twitter e no Facebook. Siga @senar_mt e curta a Fan Page (www.facebook.com/SenarMt).


 

Texto: GECOM Senar-MT

Notícias relacionadas