06 de Outubro, 14:16

RTRS certifica 30 mil toneladas de soja da produção familiar em Goiás

 

 

A Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) entregou o certificado de produção sustentável para 27 pequenos produtores rurais que são Cooperados e tem a Assistência técnica da Cresol, maior sistema de cooperativas de crédito rural solidário do Brasil. Ao todo, foram 30 mil toneladas de soja certificada na região de Silvania e Orizona, em Goiás. O grupo recebeu o valor de 75 mil euros pela venda dos créditos na plataforma RTRS. 

O certificado foi entregue no fim de agosto durante a programação oficial da feira agropecuária do município de Silvania. O grupo, composto por representantes da RTRS e de produtores, visitou uma propriedade certificada que desenvolveu um grande trabalho social com as famílias que vivem na propriedade, melhorando a qualidade de vida e reduzindo seus riscos.

Um dos compradores dessa soja certificada é o supermercado Colruyt, que se associou a RTRS em 2015 e, a partir desse momento, adotou as práticas da entidade como principal política de sustentabilidade da empresa. “A ONG Trias e o supermercado Colruyt esperavam atingir esses resultados apenas depois de três anos de trabalho. Parte desse sucesso também se deve a excepcional safra que os agricultores familiares tiveram esse ano”, conta o Consultor Externo da RTRS, Cid Sanches.

De acordo com a Diretora da ONG Trias, Gisele Sayuri, conquistar o primeiro ano de certificação RTRS transmitiu uma mensagem de acesso aos produtores. “Disseminar boas práticas para os pequenos agricultores foi de extrema importância, uma vez que eles também têm sua parcela na economia brasileira. Espero que esse piloto sirva de inspiração para iniciativas futuras mais inclusivas e que marcos regulatórios possam ser aprimorados e colocados em prática”, comenta.

O padrão RTRS é uma importante ferramenta para que o produtor tenha maior rentabilidade e expansão dos seus negócios e para que as exportações de soja de qualidade cresçam exponencialmente e contribuam com a economia, uma vez que a soja corresponde ao maior valor de exportações do Brasil.

Texto: Camila Lopes

Notícias relacionadas